segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Falando e fazendo

Infelizmente muitos têm feito a evangelização só de boca e no tempo de crise atual isso não é suficiente, precisamos ir alem, “arregaçar as mangas e fazer acontecer”.
Tiago, conhecido como o justo nos ensina que “falar sem fazer, não tem nada haver”.
Por exemplo, pode haver irmãos ou irmãs que precisam de roupa e que não têm nada para comer. Se vocês não lhes dão o que eles precisam para viver, não adianta nada dizer: “Que Deus os abençoe! Vistam agasalhos e comam bem. ” Portanto, a fé é assim: se não vier acompanhada de ações, é coisa morta. Tiago 2.15-17
Conta-se que: Certo capelão voluntário no campo de batalha encontrou um soldado gravemente ferido e perguntou-lhe: “Você quer que eu leia um trecho da bíblia?” “Tenho muita sede e preferia que o senhor me desse um copo d’água”. O ministro providenciou a água e o soldado bebeu logo. “Quer, agora, que eu leia uma passagem do livro?” “Preferiria que o senhor colocasse alguma coisa debaixo da minha cabeça”. O capelão tirou o capote, dobrou-o, fez dele uma espécie de travesseiro e colocou-o debaixo da cabeça do soldado. “E agora, quer que eu leia uma parte deste livro que á a Palavra de Deus?” “Sinto muito frio; preferia que conseguisse um agasalho...”. O ministrou tirou o seu paletó e com ele cobriu o soldado. Depois de tudo isto, o militar, olhando para o rosto do capelão disse: “Agora, se nesse livro há algo que ensine um homem a fazer o que o senhor me fez, peço que me leia uma parte dele”.

Ajude aqueles que precisam; seja de roupas, alimentos, palavras de conforto, presença amiga, ajuda braçal etc. Enquanto faz, abençoe e seja abençoado em nome de Cristo.  
Esse é o padrão de testemunhas que o Senhor busca.

Deus te abençoe

Pr. Luis Freitas

0 comentários:

Postar um comentário